terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Takaisin kotiin?


Lembro de uma vez ter lido sobre o primeiro programa para ler "ficheiros" da internet em html, da Apple, Steve Jobs introduziu o botão "Home" no programa, para que a pessoa pudesse voltar a leitura do ponto de partida caso se "perdesse no meio do caminho".

Diz a lenda (agora que o cara morreu e foi elevado à status de santo/diabo e gênio, tudo é lenda), que sua mãe adotiva sempre dizia para Steve que não importava se tudo desse errado na vida dele, ele poderia sempre voltar para casa, "home", e dái veio a idéia de Steve, não importa o quanto você esteja perdido, você sempre pode voltar para a casa, para um início. Haverá sempre um canto para te acolher.

Enfim, agora deixa eu falar de mim mesma, afinal sou dona dessa Maloca. rs

Como sabem, ou não... estou passando por um momento difícil na minha vida, nessa jornada contra minha doença, tem acontecido muitas coisas, pessoas maravilhosas tem mostrado seus sentimentos para comigo, me mandando energias positivas para eu me recuperar! Posso dizer que está funcionando, estou dando risadas viris na cara do Cancêr, detonado ele com farinha. (opa, esse papo de "virilidade" é coisa de outro blog...).

Minha família está aqui, minha irmã, mãe e sobrinho, pai, não está conosco, está viajando, mas nos comunicamos pelas net da vida...É curioso, minha irmã e eu nunca fomos muito "amigas", não que a gente não se goste. Mas para entenderem o que quero dizer tenho que falar da minha mana.

Ela é muito lacônica, para desenvolver uma oração de mais de cinco palavras é um parto e nisso estou contando tudo, de preposição à sujeito, (ok, o suomi ajuda, já que a maioria da flexões vai direto ao corpo das palavras)

O que eu quero dizer é que ela não sorri, não demonstra afeto, não diz "eu te amo", ela é uma pessoa fechadíssima, ela não beija nem o marido na boca na frente de outra pessoa! Mesmo eu e mamãe. Até para abraçar seu filho ela olha para os lados para ter certeza que não tem muita gente [estranha] vendo.

E agora ela veio ao Brasil me ver, (achei estranhíssimo) ela só veio aqui umas duas ou três vezes no máximo e sempre de cara emburrada, (insatisfação ela mostra sem demora), mas dessa vez foi diferente, disse que ia trazer um montão de presentes, tudo coisa de nossa terra, não posso tomar nossas tradicionais cervejas (dão dor de barriga em qualquer cabloco!) e vodkas... por proibição médica, mas pretendo tomar todas e ficar de porre quando receber a tão esperada notícia da cura.

Outra coisa sobre minha mana que é que ela vive dizendo as coisas pela tangente, obliqua como só ela pode ser, não veio a mim dizer o que realmente queria, está esperando que eu "saque" e vá falar com ela já com uma resposta pronta. Conheço a peça, ela nunca pede, mas se você concordar ela aceita.

Eu já peguei o que ela quer, os presentes são para eu sentir saudades de casa, o cartão que ela teve o trabalho de viajar para vários cantos da Finlândia para colher assinaturas de pessoas com as quais convivi por lá, até mesmo a bandeira, tudo é uma tentativa velada de dizer, "se as coisas por aqui não estiver ok, você pode voltar para casa comigo".

Ela sabe que o casamento de nossa mãe não está bem, não sabemos qual razão mas mamãe resolveu se afastar de nosso pai e ele parece não se importar muito... como uma raposa esperta minha irmã veio para cá, pois farejou que este é o momento exato de dar o "bote".

Não sei à respeito de minha mãe, eu não quero ir embora, não por enquanto, não sei se as coisas estão boas por lá, como vou arrumar emprego (por que não quero sair daqui trabalhando na área que gosto e correr o risco de não conseguir o mesmo lá), e outras questões mais da vida adulta, além de que meus amores e amizades a grande maioria está por essas terras.

Sei que minha família só está querendo me proteger, mas não sei ainda se é hora de voltar para casa e começar tudo denovo...do zero Takaisin kotiin? En tiedä ...Mas sei que posso contar sempre com essa possibilidade, por que o amor está lá esperando por mim não importa o que acontecer, jamais!


10 comentários:

Valkoinen Kissa disse...

Hey!
Fico muito feliz mesmo que você esteja de bem a melhor! Continue melhorando. Queremos te ver lymda e faceira - e, principalmente, curada!

Achei um barato você contando da briga em sueco no twitter, hehehe. E achei engraçado você descrevendo sua irmã. Pelo que meu professor de finlandês e a namorada dele (brasileira, que já visitou a Finlândia) dizem ela me parece uma finlandesa bem típica.

Curti a analogia no post. Parece que tem uma música chamada Mun koti ei oo tällä... você já se sentiu assim?

Niemi Hyyrynen disse...

Terveisiä valkoinen kissa!

Niemi disse:

Vc quis dizer "Mun koti ei oo täällä" é uma música da Chisu não é? Ela é muito linda e melancólica mas positiva no fim das contas ... :)

Olha, as vezes eu sinto que minha casa verdadeira é lá mesmo, não que aqui não seja minha casa, mas ela é "alugada" parece que sou uma inquilina as vezes, um dia vou ter que fechar a conta e ir...

Mas posso dizer de coração?

Fui muito bem recebida aqui! Nossa, não tenho como descrever como fui bem adotada pelo Brasil.

Coração Finlândes, alma brasileira posso dizer.

E digo isso pq "abrasileirei" mesmo, aprendi a ser muito mais receptiva com as pessoas e menos desconfiada. Seu professor não disse nenhuma mentira, os Finn são geralmente pessoas reservadas e dão pouca trela para estranhos, temos fama de mal educados na Europa toda, por não gostarmos de alongar conversa.

Parte da culpa é o nosso famoso "mitä?", as pessoas que não são nativas de lá costumam interpretar isso como impaciência ou falta de interesse (e é muitas vezes mesmo...rs).

Fora que o Mitä é usado de forma muito genérica, então vc tem que pensar um pouco para interpretar bem o contexto em que foi dito, pode ser um pedido de desculpas, pode falar denovo? Ou um "não enche". kkk

Eu era bem assim hj não mais, estou tranqueira agora XD

Mas minha irmã é marrentona, sisuda, pior que minha mãe, lembro de uma vez no Natal mesmo, um tio nosso deu um cartão para ela e ela apenas respondeu que o cartão estava de ponta cabeça, foi o jeito dela de dizer Kiitos.

:)

Niemi Hyyrynen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sara disse...

Poxa Niemi q presente vc esta dando a quem gosta de vc mesmo de longe, saber de noticias tão boas me fez um bem danado.
Ri muito da maneira como vc esta enfrentando seus obstaculos, que tenho certeza vai supera-los todos e bem rápido, e fiquei pensando q as pragas de urubu q esses trolls fazem se voltam é contra eles, e q vc tira é força e alegria delas, é assim q se faz mesmo, por isso tenho tanta certeza q vc vai encontrar sua cura.
Olha Niemi embora não te conheça tão bem, pelo pouco q vc deixa transparecer no que escreve vc deve ser uma pessoa incrível e não tem como não ser amada, seja la o q for que vc escolher pra sua vida, vai sempre encontrar quem te acolha e te queira bem.
hyvä vuosi, terveys, rakkaus, onni

Bruno S disse...

Moça,

ao que parece o tratamento tá correndo bem. Tomara que a cura venha logo.

Muito legal a atitude da sua irmã dizendo que você tem a opção de voltar à casa. Imagino que deve ser bom ter esse opção para quem está num país estranho(mesmo que completamente adaptada).

Só por curiosidade, já tem quanto tempo de Brasil?

p.s. depois das visitas indesejadas que surgiram aqui nos últimos dias peço desculpa pela brincadeira sobre trolls que fiz quando você abriu esse espaço.

Niemi Hyyrynen disse...

Brunissimo :)

O tratamento está indo bem! Fiquei com medo é da cirurgia, de dar alguma M**** na hora, ainda corro um certo risco, não posso me mecher muito devido aos remendos feitos no intestino...se abrir, literalmente vai dar bosta.

(desculpe pelo destalhe sórdido mas não podia deixar escapar a piada).

A quimio so começo quando eu estiver tivendo alguma realmente significativa, meu sistema imunologica ainda está fraco e ainda estou anemica =/

Mas nada que o tempo não resolva!

Ah, olha eu tenho uns bons 10 anos de Brasil, mais até...lembro de mal terminado o primeiro ciclo da escola lá.

E ha! não se culpe pelos trolls! Eles viriam aqui msm sem a sua brincadeira, e sei que vc falou aquilo na maior das intenções.

Acredito no poder das palavras, mas acredito nas coincidencias tb sabe?

Abçs!

Niemi Hyyrynen disse...

Sara! :)

Sabe que eu acho nomes femininos com S tão lindos? Eu queria mechamar Sylvia ou Sarah, nossa acho muito lindo.

Não sei se quero ter filhos, mas se eu tiver uma menina com certeza será um nome que comece com S.

Olha, sobre as pragas minha avó sempre dizia que o malsó age sobre nós quando a gente permite, eu acredito muito nisso, não deixo a tristeza e o rancor me pegarem depois de conhecer muito bem do que eles são capazes de fazer!

Achei mega sacanagem o que fizeram com as comentaristas do blog da Lola, mas eu tb ao mesmo tempo acho "interessante", pq não clonaram perfis de homens hein!?

Será ai um travetismo digital como eu disse pra Blanka? Ou será que eles tem medo dos marmanjos?

Olha! me gusta muito ter mais saúde, amor e felicidade principalmente amor! rs quero gozar muito ano que vem, foi uma promessa que fiz pra mim mesma para 2012! kkk

abçs

Bruno S disse...

Niemi,

quando a pessoa se sente a vontade para brincar com a doença e o tratamento, vejo um sinal positivo.

E que não dê em bosta.

Se tiver forças, mantenha isso aqui atualizado.

Dayane disse...

Eu estava pensando em vc esses dias Niemi,estava preocupada, já que vc sumiu!Viu que a Lola fez um post dedicado a vc no Natal?Achei lindo!
Espero que tudo melhore, estarei orando por vc e por sua família!Bjo

Blanca disse...

Sério que o povo "Finn" (haha! :P) é assim?

Tenho uma colega daí que conheci nos tempos de Omegle... ela é bem legal. Não sei ao vivo, lógico, mas ela é bem simpática.